SUVISA

VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA

TIPOS DE ATENDIMENTO

Utilize a lista abaixo para encontrar os Locais de Atendimento.

PERGUNTAS FREQUENTES

Utilize a lista abaixo para encontrar uma resposta rápida.

Home | Doenças de Transmissão Vetorial |

VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA


Apresentação Febre Amarela


 

É uma doença febril aguda, de acometimento sistêmico. É transmitida ao homem pela picada de fêmeas do mosquito infectado.


Agente etiológico

É um vírus RNS. Arbovírus do gênero Flavivírus, pertencente à família Flaviviridae, transmitida por mosquitos. Possui dois ciclos epidemiológicos distintos (silvestre e urbano). A febre amarela urbana (FAU) não ocorre no país desde o ano de 1942.


Vetores

Na febre amarela urbana (FAU), o vetor é o Aedes aegypti e o homem é o principal hospedeiro. Na febre amarela silvestre (FAS), os primatas não humanos são os principais hospedeiros, sendo o homem um hospedeiro acidental. Os transmissores são mosquitos silvestres dos gêneros Haemagogus e Sabethes. No Brasil, a espécie Haemagogus janthinomys é a que mais se destaca na transmissão do vírus. Os mosquitos são considerados reservatórios porque, uma vez infectados, garantem a circulação do vírus enquanto viverem.





  • Rede Interagencial de Informação em Saúde no Estado da Bahia – Ripsa/BA
SUVISA - Superitendência de Vigilância e Proteção da Saúde
Centro Administrativo da Bahia, 4ª Avenida, nº 400, Plataforma VI. lado B, 2º Andar
Salvador/Bahia CEP 41.745-000
Recomendamos Internet Explorer 7 ou superior e Mozilla Firefox 2.5 ou superior Resolução mínima 1024 X 768.
© Copyright 2010. Todos os Direitos Reservados